domingo, 1 de fevereiro de 2009

Das transas com platéia (2).

Tínhamos terminado o relacionamento, mas ainda não o nosso tesão pelo sexo um com o outro e toda semana nos encontrávamos para boas tardes e noites de sexo e muito prazer. Ela morava em um apartamento, décimo primeiro andar, de frente a varanda, do outro lado da rua a mais ou menos uns 50 metros existia outro prédio alto. Nossas brincadeiras sempre eram no quarto, ligava dizendo que estava subindo, já tinha minha vaga na garagem, ela deixava a porta aberta e fica nua na cama me esperando, sempre de bundinha pra cima, sabia que eu era tarado pela bunda de pêra dela. Linda, pele macia, corpo perfeito e um traseiro de me enlouquecer. Passávamos horas naquele quarto, às vezes tinha saído do apartamento algum namoradinho que ela estava curtindo no momento, o que me deixava com mais tesão! Normalmente já entrava nu no quarto, a minha roupa ficava pela sala e já ia colocando meu pau na boquinha dela, e que boquinha, não tive outra boquinha tão pequena e gostosa como aquela me chupando, chupava com tesão, gostava de pegar uma rola e chupar, morder, lamber e engolir até sua garganta...chupava muito aquela boquinha!!! Certa vez após transarmos fomos tomar um banho, adoro dar um banho, acariciar uma mulher debaixo do chuveiro, passar uma esponja por todo seu corpo, um sabonete sedoso, sempre esfregando meu pau em sua pele, isso me deixa com muito tesão e realizado por estar cuidando de quem me dar prazer. Saímos do banheiro, eu nu, ela de roupão, fomos até a cozinha beber água e quando ela se abaixou para pegar algo na geladeira e o roupão, bem curtinho, subiu, fiquei de pau duro imediatamente e a peguei por trás, esfreguei meu pau em seu rabo lindo, ela remexeu, peguei-a e joguei em meu ombro, levando pra sala, coloquei-a de quatro na poltrona e comecei a comer sua bucetinha por trás, bucetinha mesmo, pois sempre teve uma bucetinha apertada e apetitosa. Meti com força e com gosto, depois a virei de frente, abri suas pernas e chupei seu sexo, ela adora gozar sendo chupada e injetar seu gozo na boca...chupei até ela tremer toda de tanto gozar e a coloquei pra me chupar, chupando com gosto e tesão, que boquinha!!! Gozei em seus pequenos seios, com força e a beijei, nos levantamos para mais um banho e foi quando olhamos pra varanda, que estava aberta e tínhamos um publico observando no prédio do outro lado da rua, rapidamente contamos dois apartamentos com homens na varanda e um com uma mulher com os dedos dentro da calcinha, isso sem prestar atenção nas janelas dos quartos...ficamos com um tesão enorme, ela mesmo estando um pouco tímida com a situação, ficou com tesão e começamos a brincar na frente da nossa platéia. Coloquei de quatro, a penetrava com meus dedos, chupava seu gozo, rasgava aquela apertadinha, ela dizendo que aquilo era uma loucura, os outros olhando e eu dizia que abrisse mais as pernas, pois alguém poderia estar de binóculo só observando seus detalhes, sua buceta, seu rabo lindo e continuávamos a brincadeira. Coloquei meu pau em seu rabo, aquele rabo sempre foi difícil de se penetrar, apertado, forte o bastante para morder meu pau com gosto e dor, ela rebolava feito louca, de dor e prazer, e se masturbava com dois dedinhos, entrando e saindo se sua buceta e massageando se pinguelo. Apertava seus seios pequenos, minhas mãos os engoliam, nossa platéia só observando, um dos homens não resistiu e começou a se masturbar, mostrei pra ela, foi ao delírio, agora não éramos apenas observados, estávamos observando!!! O tesão foi grande naquela tarde, mas nunca mais repetimos. Ela se mudou uns 30 dias depois, foi pra um prédio sem vizinho de frente.

19 comentários:

Cansada de ser boazinha disse...

Que maravilha... cheio de casos com platéia!!
Bjos!!

Madame Poison disse...

Respeitável público...
Não é todo dia que assistimos espetáculos do gênero...rsrs

Momentos...volupté! disse...

Não foram muitos tão explícitos...esse até que foi tranquila, mas a outra sim, muito louco, por vários motivos, como estar transando com uma mulher casada e perto de sua casa, estar no meio do canavial, onde a platéia era formada por pessoas de baixo nível cultural e por estarem em grupo, e como o comportamento humano em grupo é imprevisível, poderia resultar em um ataque...tudo isso aliado ao tesão do sexo fez com que essa trepada in público fosse a melhor e a mais excitante!!!

EU SOU NEGUINHA disse...

Adorei,meus momentos
beijos isanos

Única e Exclusiva disse...

Que loucura!

Se é verdade eu não sei, mas, que a escrita me faz imaginar dentro da cena, isso faz!?! rs* (riso de vergonha)

Bjinhos :****

Loira e Morena disse...

Ual..Voyerrismo...mto bom!!rs

Beijocas da Loira

o casalqseama* disse...

se houver próxima, chame-nos!!!



rsrs
muito show teu blog.
bjão da fê =D

Momentos...volupté! disse...

Visitantes novos...

Bem vindo o casalqseama*

------------

Única e Exclusiva...

Costumam dizer isso dos meus textos...quanto a veracidade, bem...deixa tua imaginação dizer!!!

suavesencantos disse...

Q texto gostoso...quente...e observar as pessoas em momentos íntimos é algo assim muito bom.

eu não estava conseguindo acessar o seu blog há alguns dias,só hoje q consegui.


bjos.

Momentos...volupté! disse...

suavesencantos...

o blog estava com problemas, mas agora tudo bem...que bom que gostou do texto...

Beijos pra tu...

EU SOU NEGUINHA disse...

Fica bem,bruxinho

Fofa disse...

Ola,

Primeira vez por aqui!

Adorei o jeito como vc escreve!

Beijocas

Loira e Morena disse...

Uaalll!!
Mesmo ela se mudando do ap, com certeza nunca se esquecerá desse cantinho en..rsrs
Muito gostoso de ler o texto!

Beijaooo da Morena!

Tyellë disse...

sempre leio seus textos, mas muitas vezes não sei nem o que comentar, e olha foi muita coragem e aventura...assim em publico, nossa (risos).
Mas tenho que admitir, você sabe detalhar cada momento que quem os le, imagina a cena e ate sente como se estivesse nela...

bjossss

Momentos...volupté! disse...

Morena, certamente que ela não esqueceu, pena que no novo ap não tinha público...mas com certeza não esqueceu!!!

----------------------

Momentos...volupté! disse...

Tyellë...

Dizem isso dos meus textos, fico lisonjeado em fazer as pessoas sentirem isso...outra coisa, suas poesias são fantásticas.

Deliciosamente Atrevida disse...

Nosso como sempre delicioso o texto hein...


Ai platéia só de imaginar me dá um tesão danado...rsrs

Eu e a solidão disse...

Hum...

Deve ser o máximo, mas a coragem também há de ser muito grande... Boa história...

Beijos!

EU SOU NEGUINHA disse...

Beijos insanamente molhados