sábado, 2 de maio de 2009

Das Experiências...

Strasbourg (França), 1994. Sábado, seis da manhã, dia frio, não conseguia enxergar Saint-Ame, as nuvens cobriam a cidade. Desci a montanha, tudo ficando mais escuro, parei no posto e enchi o tanque, na minha mente Satrasburg era o objetivo. Continuei descendo a montanha, sentido a fronteira (França e Alemanha), ao chegar a Strasbourg tive um pequeno problema com a policia, facilmente contornado com uma cara de pau impressionante, nem eu acreditei. Como tinha dezenove anos não podia dirigir em outro país sem ter carta de lá. Estacionei meu carro na lateral de uma igreja, a beira de um lindo canal e fui andar e conhecer o centro antigo da cidade. Passeando pelas belas ruas, observando a arquitetura, contraste entre a moderna e o centro medieval, as igrejas e a belíssima Catedral Gótica do centro, com suas esculturas fantásticas e portais monumentais e inimagináveis em sua estrutura. Estava andando por uma grande praça, Place Kleber, de pedras, que observando com mais detalhes, era de granitos provenientes do Brasil e tinha sido construída a menos de três anos, como um projeto de revitalização do centro histórico. Andando pela praça fui abordado por um homem com um grande casaco que me perguntou o que estava procurando, disse que nada, apenas passeando, viu que era brasileiro e começou a puxar conversa e depois de algum tempo me ofereceu drogas, abriu o casaco e lá tinha de tudo, de maconha a cocaína, agradeci e perguntei onde ficava a praça do comercio, Place du Marche. Sem palavras para descrever a beleza desta praça, renovada, mas mantendo o padrão original do designer e o padrão de cor das pedras. Passeando pela Place du Marche, me deparei com uma loja da Paco Rabanne, certo, sou um apaixonado por um perfume da Paco Rabanne denominado Ténéré, que infelizmente vez por outra é interrompida sua produção. Entrei na loja e fui recebido por uma linda suíça, loira, magra, seios médios, olhos castanhos claros, cabelos longos, lisos e simpática. Perguntei sobre o perfume e me disse que estava em falta, na verdade a Paco tinha parado de fabricar, o que me deixou indignado, me apresentou outros, terminei comprando outro e na cara dura perguntei de que horas ela iria sair, com uma mistura de Frances com inglês desajeitado. Ela super simpática disse que sairia às nove da noite e a convidei para tomarmos algo nos bares da praça, ela sorriu e aceitou. Nove em ponto estava na frente da loja, nem sabia onde iria dormir, pois não tinha procurado nenhum hotel, mas sabia que existia um albergue e tinha minha carteira do STB e o passaporte, dava pra desenrolar. Fomos caminhando até um bar, ficamos na calçada conversando, ela gostava de cerveja, que bom, eu adoro cerveja. Conversa vai, meio desengonçada pela questão idiomática, mas fluindo e depois de alguns copos ela me convidou para ir a uma festa de amigos em uma boate e seguimos, meio, eram umas onze da noite, chegamos e tomei algumas coca-colas com café pra agüentar a noitada. Chegaram umas amigas e amigos, entre os amigos estava o cara que conhecera a tarde vendendo drogas, mundinho pequeno!!! Em uma cidade com quase oitocentos mil moradores tinha de estar lá, me preocupei, afinal era estrangeiro, mas a noite foi fluindo, até que uma amiga dela disse que eu deveria tomar “bomba”, uma espécie de drink feito com dez tipos diferentes de bebidas alcoólicas e café. O terrorismo da coisa era que pra cada dez quilos do meu corpo teria de tomar um copo e como pesava cento e dez quilos e o negócio era pesado, fiquei só imaginando, então após tomar o primeiro pedi licença, fui até o gerente da boate e pedi para que guardasse meu passaporte e cartões de crédito, não sabia onde iria terminar aquela noitada, e por coincidência o gerente era português e conversamos uma pouco, super gente boa. Deixei as chaves do carro, passaporte, cartões de crédito, ficando apenas com a carteira de motorista, cópia do passaporte (sempre ando com uma na jaqueta) e dinheiro. Voltei para a mesa e me dediquei à prova dos onze copos de “bomba” e muita conversa fora, até onde podia entender afinal aquele coquetel estava fazendo efeito e os pensamentos se conturbavam. Daqui a pouco começaram as idas ao banheiro, em grupos, ou seja, o pó já estava rolando e a noite se estendendo. (continua...)

20 comentários:

Única e Exclusiva disse...

Bacanérrima sua experiência... espero a continuação... mas, prevejo um bacal ou coisa do tipo. Vms ver se eu acerto. KKKK

Bjos ú&e

Cadinho RoCo disse...

Quando a noite promete todo cuidado é pouco.
Cadinho RoCo

Ana Amaral disse...

Hummmm já estou imaginando q essa noite deve ter acontecido coisas quentíssimas,e a loira?? será q estou certa?, fiquei curiosa rs
aguardo a continuação,

bjos.

Fofa disse...

Ai ai ai...
Curiosissima pra saber o que aconteceu...

Beijocas

Ah, quanto ao se colocar "do outro lado", eu até tento fazer isso, mas mesmo assim é difícil... pq cada um tem um jeito de enxergar as coisas...
A essa altura pra mim virou importante simplesmente aceitar e respeitar as diferenças...

EU SOU NEGUINHA disse...

Ei,psiu...morangos...adoro morangos...rs...
Estou com saudades de tua voz,de seu riso brincando comigo..de você

Cansada de ser boazinha disse...

Nossa, só quero ver como isso vai terminar!!!!
Bjos!

Momentos...volupté! disse...

Nada como viver a vida com intensidade, sem pudores, medos e com muita coragem!!!

Beijos e uma ótima semana pra todos!!!

Momentos...Volupté

Loira e Morena disse...

Humm, essa experiência promete en! Depois volto aqui pra ler o resto!
Ah estou te add nos nosso blogs favoritos!
Boa semana!

Beijaooo da Morena!

.duas doses de desdém disse...

Opa! ótima escolha! tens bom gosto!

Beijão

:)

Ricardo Chicuta. disse...

Gostei bastante.Vou te colocar nos favoritos para não perder a continuação ;)

Sir Stephen e SUA maria{SS} disse...

esperando a continuação da história... beijinhos e uma ótima semana

maria{SS}

Avassaladora disse...

Vc é dos meu!!!
"Nada como viver a vida com intensidade!"

Fico a imaginar quão picantre não será a continuação...
Estou a esperar!


Beijo avassalador!

Madame Poison disse...

Senta que lá vem...hehehe


Beijussssss!!!

Pucca disse...

Vc sempre faz isso, né? Deixa a gente aqui quicando pra saber do final...

:)

{Amar Yasmine}_DEXPEX disse...

É... titia Clarice é quem tem razão: "A vida não é de se brincar porque em pleno dia se morre."

Sou como o Senhor.. vivo intensamente e sem medo cada segundo. Pra mim o passado passou, não me prendo a ele e só guardo o que é bom... todo o resto eu dispenso. E futuro pra mim é algo onge demais. Então, resta o presente que eu vivo com muito gosto.

Curiosa aqui com a continuação da tua história. Algo me diz que será deliciosa

*;-)

Doces besos, Senhor!

Momentos...volupté! disse...

Alls,

Não fico aqui deixando vocês na vontande, sem que deixo um pouquinho...Hehehehe.

É que estipulei uma história por semana, e quando é longa estou fazendo em partes, pra não ficar cansativa pra quem tá lendo...mas tô achando que esta terei de terminar logo!!! E olha que iria dividir em três partes!!! Então vou fazer o seguinte, deixarei em duas partes, mas só postarei a continuação domingo, ok???!!

Beijão pro cês!!!

Branca disse...

dá vontade de saber logo o final...

Bom dia...bjo!

Princesa disse...

" A glória da amizade não é a mão estendida, o sorriso carinhoso e a delícia da companhia. É a inspiração espiritual que vem quando descobre que alguém acredita e confia em você ".
Um beijo
"MY ANGEL"

Fofa disse...

Hahahahaha!!!!

O problema não é não gostarem...
Quanto a isso liguei o botãozinho famoso, sabe qual é?

Meu problema é achar que sou de outro mundo por não entender certas atitudes, o que se passa na cabeça de um certo alguém...
Sabe quando vc deixa tudo as claras? Preto no branco, pra não deixar dúvidas?
E mesmo assim sai o tiro sai pela culatra?

Não to suportando mais isso...
Affe

Desabafo...

Sorry!

Beijocas, fofinho!

Cadinho RoCo disse...

Já de volta.
Cadinho RoCo